sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Recordar é viver :)

É por isso que rola um flash back... Ai, ai...

ROLA UM FLASH BACK - Forró do Muído

São tantas coisas pra contar
o nosso sonho já ficou pra lá
cada um foi pro seu lado,
coração despedaçado...
fizemos tantas besteiras
acabou a brincadeira
coração despedaçado
nosso sonho terminou
mas tem um problema
meu corpo te deseja,
toda vez que eu te vejo
eu perco logo a cabeça...

(REFRÃO)
Tua boca na minha, meu corpo no teu,
eu não te esqueci,você não me esqueceu,
toda vez que eu te vejo
meu corpo estremece é por isso menino que rola,
rola um Flash Back...

Mas tem um problema
meu corpo te deseja,
toda vez que eu te vejo
eu perco logo a cabeça...

domingo, 26 de julho de 2009

Aos que estão neste mundo...

... aos que acabaram de chegar, aos como eu, há um bom par de anos por aqui, aos que estão dobrando o Cabo da Boa Esperança :)

Recebi esse video e, mesmo sendo propaganda de um refrigerante, a essência do texto me tocou.

Sim, sim, os olhos ficaram marejados.

Aproveitem pra extrair a parte boa do capitalismo :)

Bjim e inté as féééérias!
video

domingo, 21 de junho de 2009

Cachorro é tudo de bom!


Cachorro é tudo de bom, né? Olha, sábado eu tive o prazer de conhecer Tuty e Pok e adorei! Sinto muita falta do Baboo, da Taty, da Cherie, do Junim, do Linus e da Laninha. Imagina a minha cara de felicidade quando cheguei na casa da Mi e vi esses dois peludos. Minha gente, eu parecia pinto no lixo!
Em homenagem a eles, coloco aqui um texto de uma marca de ração. Lindos os wallpapers que eles disponibilizam no site. É só clicar no link e vocês encontram.


"Somos loucos por cachorro.

Algumas pessoas são a favor das baleias.

Outras, das árvores.

Nós gostamos mesmo é de cachorro.


Os grandes e os pequenos.

Os de guarda e os brincalhões.

Os de raça e os vira-latas.


Porque somos loucos por cachorro.


Cachorro é tudo de bom"
Bjim e ótima semana pra todo mundo!




quarta-feira, 17 de junho de 2009

Suando a camisa, ou melhor, o casaco :P

Gente, não basta ser R1, tem que malhar!

É aquela história... Muitas massagens cardíacas e cadê o preparo da musculatura pra aguentar esse rojão?

E depois, temos rolando aí o Projeto Carnaval 2010 em Salvador. Nossa, é o projeto mais audacioso do ano, o mais esperado mesmo. Até por que, depois dele, só o projeto Geriatria 2011. Aí já viram, né? Meses soterrada em livros e apostilas, esquecida do mundo... Ai, ai...

Por isso, vocês terão a oportunidade única de me verem sarada daqui a alguns meses.

Quem viver, verá!

Força na peruca, Kuka! rsrsrs

sábado, 30 de maio de 2009

O drama nosso de cada dia.

Que a saúde no Brasil poderia ser melhor, disso ninguém tem dúvida, especialmente os 80% da população que não têm como pagar por um plano de saúde e recorre ao SUS na doença. Mas alguns médicos perderam a noção do bom senso na hora de julgar a quem salvar em meio a muitos pacientes e poucos recursos.

Essa semana ouvi um absurdo tão grande no hospital em que faço residência, que ainda não o digeri.

Estou com um paciente grave, um jovem de 28 anos que bebeu muito e desenvolveu uma hepatite grave, o que causa um problema de coagulação, dentre outros. O fato é que ele apresenta sangramento importante pelas gengivas, e necessita constantemente de transfusão de sangue e outros hemoderivados. Fui lá na UTI pedir vaga ao plantonista num dia. Ele não me deu a vaga na hora, mas prometeu passar o caso ao chefe da UTI. No outro dia, retornei lá e encontrei o médico chefe da UTI, que é quem geralmente decide a quem dar as vagas. Comecei a falar o caso e logo ele me interrompeu: "Ah, esse é aquele rapaz que tá sangrando?" Daí eu entendi que ele já conhecia o caso do dia anterior e mesmo assim, não permitiu a transferência. Simplesmente começou a dizer que meu paciente era um suicida, pois bebia muito e sabia das consequências do excesso de bebida, sabia que estava se matando ao beber tanto e disse que não ia dar a vaga a quem quer morrer. Ponto final? Não, pois eu insisti, que não é nosso papel julgar o paciente e sim ajudá-lo, pois esta é a nossa tarefa de médico. Daí ele esperou pelo meu silêncio e falou assim, calmamente: "Com o tempo, quando você chegar na minha idade, vai aceitar que não pode salvar todo mundo. Nem atender todo mundo bem você poderá!" Balancei a cabeça tristemente, olhei no fundo dos olhos daquele senhor de quase 60 anos, e respondi: "Desculpe, doutor, mas na sua idade, quero continuar a pensar como eu penso hoje, que posso ajudar a quem precisa, e vou fazer da melhor maneira possível. Já sou formada há 2 anos e provavelmente não mudarei minha maneira de aplicar a Medicina que aprendi." Ele terminou nossa conversa da seguinte forma: "Olha, outros pedidos de vaga chegarão ao longo do dia, mas vou logo avisando que não estou animado a dar a vaga a esse paciente."
Saí de cabeça baixa, sem olhar pra trás, sem coragem de continuar a ser como as águas que batem em pedra dura até furá-la. Bem, se for assim, deveríamos não mais cuidar de um idoso obeso que infarta, pois ele é um suicida, se entupindo de gordura, sem fazer atividade física durante toda a vida. Ou ainda se chegar alguém na emergência após um acidente de carro, sem usar cinto de segurança, deveríamos cruzar os braços e deixá-lo terminar de morrer, pois ele também é um suicida. Confesso a vocês que senti vergonha por esse médico. Esse foi mais um péssimo exemplo que me deram de como não ser uma boa médica. O que mais me entristece é que não foi o primeiro, tampouco será o último.
Aguardem as cenas dos próximos capítulos.

sábado, 16 de maio de 2009

Que festa!



























Meu níver foi um espetáculo, mesmo longe de casa, da família, dos amigos de uma vida inteira.



Um dia pra ficar na memória :)


Bjim a todos que participaram!!!

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Deus, dai-me discernimento :)

Trajetória - Maria Rita

Não perca tempo assim contando história
pra que forçar tanto a memória
pra dizer que a triste hora do fim se faz notória
e continuar a trajetória
é retroceder
não há no mundo lei que possa condenar alguém
que a um outro alguém deixou de amar
eu já me preparei
parei para pensar e vi que é bem melhor não perguntar
por que é que tem que ser assim?
ninguém jamais pôde mudar
recebe menos quem mais tem pra dar
e agora queira dar licença que eu já vou
deixa assim, por favor
não ligue se acaso o meu pranto rolar
tudo bem
me deseje só felicidade
vamos manter a amizade
mas não me queira só por pena
nem me crie mais problemas
Nem perca tanto tempo assim

pra que forçar tanto a memória
pra dizer que a triste hora do fim se faz notória
e continuar a trajetória
é retroceder
não há no mundo lei que possa condenar alguém
que a um outro alguém deixou de amar
eu já me preparei
parei para pensar e vi que é bem melhor não perguntar
por que é que tem que ser assim?
ninguém jamais pôde mudar
recebe menos quem mais tem pra dar
e agora queira dar licença que eu já vou
deixa assim, por favor
não ligue se acaso o meu pranto rolar
tudo bem
me deseje só felicidade
vamos manter a amizade
mas não me queira só por pena
nem me crie mais problemas
mas não me queira só por pena
não me queira só por pena
não me queira só por pena.